• Reserve Já: (71) 3264-6952
    Pousada O Ninho

    Reserve Já: (71) 3264-6952

  • Reserve Já: (71) 3264-6952
    Pôr do Sol em Salvador

    Reserve Já: (71) 3264-6952

  • Reserve Já: (71) 3264-6952
    Elevador Lacerda

    Reserve Já: (71) 3264-6952

  • Reserve Já: (71) 3264-6952
    Igreja do Senhor do Bonfim

    Reserve Já: (71) 3264-6952

  • A antiga aldeia dos pescadores deu origem a um destino imperdível, com biodiversidade e beleza natural.
    Praia do Forte

    A antiga aldeia dos pescadores deu origem a um destino imperdível, com biodiversidade e beleza natural.

  • Praia do Forte é a principal região de desova das tartarugas marinhas do Brasil.
    Projeto Tamar - Praia do Forte

    Praia do Forte é a principal região de desova das tartarugas marinhas do Brasil.

Cidade Alta

Pelourinho

Apesar de ser conhecido por esse nome só a partir de 1807, quando o pelourinho da cidade foi instalado ali, o Largo do Pelourinho foi construído por volta de 1780 e a maioria dos edifícios oficiais datam do período da fundação da cidade. Até o final do século XIX, o Pelourinho ostentou não só a autoridade do governo, mas também a nobreza da alta classe baiana: senhores de engenho, magistrados, médicos, professores. Com a decadência da produção do açúcar e com a chegada do comércio à cidade alta, o bairro mudou de perfil: as residências, abandonadas pelos seus antigos moradores, foram ocupadas por cortiços e por lojas comerciais. Abandonado, o Pelourinho chegou a perder 30 prédios por dia, que literalmente vinham abaixo. Hoje, restaurado, é o centro cultural e artístico da cidade.

Erroneamente confundido como um instrumento para açoite de escravos, o Pelourinho era, na verdade, um instrumento penal da época. As pessoas não costumavam ser açoitadas no pelourinho, embora servisse também para essa finalidade. O Pelourinho era um poste de pedra onde as pessoas eram acorrentadas e submetidas a exposição pública por conta de algum delito pequeno que era cometido. A depender do grau do crime, a pessoa poderia ser exposta, para que toda a população observasse o meliante em sua execração pública.

Hoje, o Pelourinho é um verdadeiro complexo de bares, restaurantes e lojas que comercializam lembranças da Bahia, arte popular e artesanato. Um verdadeiro cartão postal da Cidade.

Declarado Patrimônio Histórico da Humanidade pela Unesco em 1986, o bairro do Pelourinho é o conjunto mais valioso da arquitetura colonial brasileira. Com cerca de 3000 imóveis – um terço deles foi restaurado nos últimos quatros anos – o bairro que leva o nome do obsoleto tronco de pedra, representa mais do que um estilo de construção. Ele é o símbolo da autoridade da Coroa portuguesa, que acreditava que a justiça era o principal atributo do governo. Ali, no centro histórico de Salvador, entre o Palácio do Governo, a Casa da Câmara, a Ouvidoria e o Colégio dos Jesuítas, as leis eram elaboradas e executadas; os súditos, vigiados (pelos magistrados e padres do império) e, por fim, a desobediência era punida.

Pelourinho, Terreiro de Jesus

Terreiro de Jesus

A praça XV de Novembro, mais conhecida como Terreiro de Jesus por causa da Igreja dos Jesuítas (atual Catedral Basílica), mantém características urbanas dos séculos passados. Sobrados ricamente adornados e três igrejas testemunham a época áurea em que Salvador foi capital da colônia. É nela que está localizada a Primeira Faculdade de Medicina do Brasil. No centro da praça, um chafariz de origem francesa (1855), todo em ferro fundido, representa a deusa Ceres, da agricultura.

Praça da Sé

O templo construído em 1553 foi, durante três séculos, local de prática religiosa do povo baiano. Em 1933, entretanto, para atender às necessidades de urbanização da cidade, a antiga Sé foi demolida e deu lugar a trilhos de bondes e, em 1940, foi inaugurado no local um terminal de transporte urbano.

Em 1982, com a inauguração de um outro grande terminal, o Terminal da Lapa, a região da Sé entrou em processo de degradação. Com a revitalização de todo o centro histórico de Salvador, a partir de 1992, a Praça da Sé também se tornou parte desse projeto.

Em 1999, como parte das comemorações dos 450 da fundação da cidade, foi inaugurada a nova Praça da Sé, na qual o Belvedere , com o monumento da “Cruz Caída”, de autoria de Mário Cravo Jr., é o grande destaque, já que o local que oferece a visão de um lindo pôr-do-sol, com vista para a Baía de Todos os Santos.

Durante as escavações para a reforma da praça, foram encontradas as ruínas da antiga Sé, transformada em sítio arqueológico.

Praça Municipal

Acesso superior ao Elevador Lacerda, é também o endereço da Câmara de Vereadores de Salvador, do Prédio da Prefeitura Municipal, como também do Palácio Rio Branco, antiga sede do Governo do Estado.

Elevador Lacerda

O Elevador Lacerda une as duas partes de Salvador: a Cidade Alta e a Cidade Baixa. O elevador foi Elevador Lacerda visto do alto.construído em 1873, pelo engenheiro Antônio Lacerda, com duas cabines movidas a força hidráulica. Em 1932, foi construída uma nova torre e foram acrescentadas mais duas cabines.

O elevador demora 30 segundos para fazer a viagem, de 72 metros de altura, e transporta mais de 28 mil pessoas por dia.

Mercado Modelo

Mercado Modelo

Originalmente localizado ao lado da Rua Chile, o antigo prédio do Mercado Modelo tombou ante um incêndio, em 1969. A mudança para o prédio da velha alfândega ocorreu um ano depois, tendo sido utilizado desde então para comércio popular e artesanato, com a preservação dos bares e restaurantes.

O antigo prédio da alfândega foi construído em 1861, e apresenta características neoclássicas. Mas um novo incêndio ocorreu no Mercado modelo, já no Antigo Prédio da Alfândega, em 1983. Apenas sua estrutura foi salva, e reformado para assim continuar funcionando como um dos principais cartões postais de Salvador.

Após a remoção dos escombros do incêndio de 1983, pôde-se ter ciência das catacumbas, que serviam para o comércio ilegal de escravos e contrabando, após a Lei que proibia o tráfico dos mesmo.

Forte São Marcelo

Inicialmente chamado de Forte de Santa Maria Del Popolo, essa construção militar também é conhecida como o Forte do Mar. Sua função era a de barrar os ataques de piratas e proteger os navios ancorados no limite da cidade. Construído com formas circulares sobre um banco de areia longe da praia, foi iniciado em 1650 pelo engenheiro Felipe Guiton.

Forte São Marcelo

Solar do Unhão

O solar de propriedade do senhor-de-engenho Pedro de Unhão Castelo Branco, restaurado pela arquiteta Lina Bo Bardi, que projetou o MASP, em São Paulo. Após ser tombado, o Solar do Unhão foi adaptado para conter o MAM (Museu de Arte Moderna).

O MAM dispõe de oito salas de exposição, teatro-auditório, sala de vídeo, biblioteca especializada e banco de dados. Seu acervo permanente é formado por pinturas, gravuras, fotografias, desenhos e esculturas de artistas como Tarsila do Amaral, Portinari, Flávio de Carvalho, Di Cavalcanti, Rubem Valentim, Pancetti, Carybé, Mário Cravo, Sante Scaldaferri e outros de renome internacional.

Anexo ao Museu de Arte Moderna está o Parque das Esculturas, que expõe obras de arte a céu aberto. O museu tem ainda uma bela vista para a Baía de Todos os Santos.

Praça Castro Alves

A praça batizada em nome do poeta Antônio de Castro Alves é palco e coração do Carnaval de Salvador, maior manifestação popular do Brasil. O monumento do escultor italiano Pasquale Di Chirico, feita em bronze e granito, imortaliza o poeta em atitude de declamação.

Todos os apartamentos possuem ar condicionado splits, tv a cores, frigobar e sanitário com box em blindex. Disponibilizamos acesso a Internet via rede Wi-Fi nas dependências da pousada, sem nenhum custo para os hóspedes.

Envie-nos sua solicitação de reserva através do site e entraremos em contato com você. Ligue para (71) 3264-6952 ou mandar um e-mail para oninho@pousadaoninho.com.br.

A Vila é o point e o coração de Praia do Forte. Charmosa, descolada, é o lugar do footing, onde jovens, crianças e senhores passeiam sem compromisso. Finalmente, tudo termina em um famoso bar ou em um café local.

O Carnaval da Bahia é a maior festa de participação popular do mundo. "É Diferente, É Carnaval de Salvador." é o tema da festa este ano, que apresenta um convite ao público no sentido da valorização das singularidades do Carnaval.

EnglishPortugueseSpanish